Poemas Inéditos e Avulsos

Soneto XXXVI

SONETO XXXVI

Foi decretado, num distante ponto
do Hiperespaço, pela obra e graça
do Supremo Cérebro Eletrônico,
da Galáxia a autoridade máxima,

num idioma só das máquinas sabido,
para se comunicarem entre si,
mas logo prontamente traduzido
para a nossa Língua Geral Tupi,

a fim de amenizar a dor atroz
da humanidade, nesse mundo louco:
- Por algum tempo ainda haverá avós,

(E a quem não enternecerá a ideia?)
que ensinarão suas netas a cozer biscoitos
e costurar roupinhas de bonecas.

[17/4/2018]

* 3° lugar no 19o. Concurso Literário Mansueto Bernardi, categoria adulto. Veranópolis RS, 2018.

Álvaro Santi
04/01/2019

 

 


BIOGRAFIA | COMPRAR | POESIAS | PROSA | MÚSICA | BIBLIOGRAFIA | VÍDEOS | MURAL | LINKS | CONTATOS
site da Rede Artistas Gaúchos